quinta-feira, agosto 31, 2006

Lembro-me...

Lembro-me de ti no Jardim de Infância... loirinha e fofinha.
Lembro-me de ti na Primária.
Lembro-me dos teus vestidos.
Lembro-me de seres a maior... mais alta que todas as menina e todos os meninos.
Lembro-me do dia em que disseste palavrões no recreio e que o "outro" ficou surpreendido.
Lembro-me de ter ido andar de bicicleta contigo e de ter ficado com o pé preso nos raios.
Lembro-me da senhora gorda que roubava ovos e do sermão que ouviste.
Lembro-me de dançares à frente do quadro preto.
Lembro-me das tuas célebres meias brancas.
Lembro-me das gomas.
Lembro-me da telescola e dos intervalos intermináveis.
Lembro-me de escreveres os verbos em francês no quadro... com o caderno escondido debaixo da camisola.
Lembro-me dos testes... e das cábulas nos cadernos pretos.
Lembro-me de um balão de água, enorme, ter rebentado nos teus braços.
Lembro-me de irmos fazer recados aos correios.
Lembro-me de irmos à cave da casa grande.
Lembro-me de irmos explorar a outra casa... e virmos carregados de blocos.
Lembro-me de termos ido juntos para o 7.º ano.
Lembro-me das nossas viagens de autocarro.
Lembro-me de ir sentado ao vosso colo.
Lembro-me de gostarmos de arranjar confusões com os passageiros.
Lembro-me do barulho que fazíamos.
Lembro-me de teres namorado com "aquele".
Lembro-me de te teres afastado nessa altura.
Lembro-me das cartas falsas no teu cacifo.
Lembro-me das tuas cartas do dia de S. Valentim.
Lembro-me que começaste a faltar às aulas de Inglês.
Lembro-me de termos ficado zangados contigo.
Lembro-me de termos ido passar uma tarde ao hotel rural e tu não foste sequer convidada.
Lembro-me de teres começado a ser desprezada por causa de outras pessoas.
Lembro-me de eu não ter reparado nisso.
Lembro-me de teres vindo falar comigo.
Lembro-me de ter começado a dar-te mais atenção.
Lembro-me que começaste a ter melhores notas.
Lembro-me de ter começado a ser vítima de desprezo também.
Lembro-me do que sofremos juntos.
Lembro-me de termos chorado.
Lembro-me daquele dia e das atitudes.
Lembro-me de termos falado com a professora.
Lembro-me de termos chorado outra vez.
Lembro-me de termos chorado outra vez... tu no banco... eu escondido.
Lembro-me de irmos no autocarro e a termos visto chorar.
Lembro-me de nos termos tornado muito unidos.
Lembro-me que deixamos de ter contacto com ela.
Lembro-me de termos ido juntos para o Liceu.
Lembro-me da nossa ansiedade.
Lembro-me dos momentos hilariantes que passámos nas aulas.
Lembro-me das aulas de Biologia e de como nos divertíamos sozinhos.
Lembro-me de como a professora gostava de nós, apesar de sermos os mais faladores.
Lembro-me dos conflitos que tivemos com outros professores.
Lembro-me de como as aulas de TLQ nos perturbavam.
Lembro-me das "dores de barriga" e das "indisposições" que tinhamos nas aulas de Inglês.
Lembro-me do glossário.
Lembro-me de como nos riamos.
Lembro-me do tormento das aulas de apoio a Matemática... e a frenética.
Lembro-me de termos começado a falar por mensagem.
Lembro-me que a partir daí tudo mudou entre nós.
Lembro-me de termos lutado juntos.
Lembro-me da discussão.
Lembro-me como deixamos de falar.
Lembro-me do dia da partida para Taizé e de não termos feito as pazes.
Lembro-me de sermos iguais... orgulhosos.
Lembro-me do homícidio em Taizé e de como fiquei preoupado contigo.
Lembro-me do dia do teu aniversário.
Lembro-me de ter tentado fazer as pazes contigo, sem baixar o orgulho.
Lembro-me de não ter conseguido.
Lembro-me do modo como disseste que estavas muito magoada comigo.
Lembro-me de eu ter sentido o mesmo.
Lembro-me de nos termos tornado fortes e unidos.
Lembro-me de te ter revelado os meus segredos, intimidades e problemas.
Lembro-me de teres ficado surpreendida.
Lembro-me do dia 14 de Fevereiro.
Lembro-me da tua cara triste e das tuas lágrimas.
Lembro-me de ter pedido para sair contigo.
Lembro-me de teres chorado ao pé de mim.
Lembro-me de te ter ouvido.
Lembro-me dos lenços que te arranhavam o nariz.
Lembro-me de quando me contaste aqueles momentos.
Lembro-me de ter ficado surpreso... mas orgulhoso de ti.
Lembro-me de ter falado da M40.
Lembro-me das quintas-feiras à tarde.
Lembro-me do Diabrão, do Red Bull, do Vodka Russo e da Bohemia.
Lembro-me do modo com subimos as escadas.
Lembro-me do que fizemos.
Lembro-me de como isso se espalhou.
Lembro-me da fama com que ficámos.
Lembro-me da Feira da Agricultura.
Lembro-me dos bolos da Meloy.
Lembro-me de termos chegado a tua casa às 7h da manhã.
Lembro-me de como tivemos que nos levantar às 8h da manhã.
Lembro-me dos nossos telefonemas intermináveis... e das nossas despedidas.
Lembro-me das nossas mensagens.
Lembro-me de ser o teu psicólogo.
Lembro-me da nossa telepatia.

Hoje...

Lembro-me de ser eu.
Lembro-me de seres tu.
Lembro-me de sermos um só.
Lembro-me de estarmos em harmonia.
Lembro-me da tua presença... em toda a minha vida.
Lembro-me que este espaço não chegava para recordar tudo.
Lembro-me dos nossos momentos.
Lembro-me que o nosso sentimento não tem definição.
Lembro-me que é mais que amor, mais que paixão, mais que amizade, mais que irmandade.
Lembro-me que gosto de ti.
Lembro-me da tua importância.
Lembro-me que apesar do que dizem, nós temos um sentimento puro e superior.

E amanhã...

Lembrar-me-ei que vamos ser felizes.
Lembrar-me-ei que somos unos.
Lembrar-me-ei que sou eu e és tu.

Tigui

1 Comments:

Blogger Tigui said...

Sinto-me extremamente lisonjeado!
Obrigado por incluires este meu post aqui no teu bloG!
Foi escrito do fundo do coração!

Muito obrigado!

setembro 01, 2006  

Enviar um comentário

<< Home